https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
top of page

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner_site_novos_planos.png
GOV_0040_24_INFORMES-REGULARES-MAIO-ASSISTENCIA-SOCIAL-728X90 (5).gif
Cabeçalho Blog Marcelo Jorge Okay.jpg

32º Festival de Inverno de Garanhuns: Consenso e bom senso devem prevalecer no planejamento para execução do evento

Após ruídos entre município e estado, que já vinham sendo utilizados como apelos políticos e alimentando ainda mais a divisão de opiniões, enfim prevaleceu o bom senso: A reunião realizada no Palácio do Campo das Princesas justifica-se pelo objetivo: a sobrevivência e fortalecimento do FIG, polemizado mas agora contemporizado.

*Por Marcelo Jorge


Foto: Hesíodo Goes

E venceu o bom senso.

A reunião realizada à portas fechadas na sede do governo do estado entre a Governadora Raquel Lyra (PSDB) e o prefeito de Garanhuns, Sivaldo Rodrigues Albino (PSB), foi emblemática não apenas pela forma como ocorreu, sem maiores publicidades ou mesmo presenças de outros entes políticos. O foi também pela compreensão de ambos de que o mundo já vive muitas guerras, cisões e o país divisões ideológicas suficientes, que nada constroem e por esse motivo a população já não aceita ser prejudicada por decisões unilaterais tomadas por seus líderes.


MINHA HISTÓRIA COM O FIG - Particularmente, eu que vi nascer e crescer o Festival de Inverno, sendo por 26 anos um dos componentes do evento como mestre de cerimônias do palco principal, mesmo após deixar espontaneamente o evento sempre observei com atenção a evolução do mesmo e sua necessária adaptação aos novos momentos culturais e musicais vivenciados pela sociedade.


No entanto, aspectos privilegiados da natureza em Garanhuns como o frio agradável, a densa neblina que contempla a  cidade nas noites de inverno e o acolhimento caloroso da população aos artistas e aos milhares de visitantes que participam e hoje colaboram na divulgação do evento para o mundo inteiro      com auxílio das mídias sociais, até então inexistentes nas primeiras edição do FIG, são combustíveis que projetam esse grande equipamento turístico para sua perenidade.


Por Garanhuns, ajudaram (e ajudam) a construir o FIG, Ivo Amaral, Bartolomeu Quidute, Silvino Duarte, Luiz Carlos, Izaías Régis e hoje Sivaldo Albino; Pelo Estado, Joaquim Francisco, Miguel Arraes, Jarbas Vasconcelos, Eduardo Campos, Paulo Câmara e atualmente, Raquel Lyra.


Portanto, o Festival será sempre uma marca registrada (com ou sem reconhecimento do INPI), para os que assim como eu, acompanharam a trajetória do maior e mais completo evento artístico-cultural das Américas.

Vão-se os Governos e a política: Fica o glamour

e a importância do FIG.

Viva o Festival de Inverno de Garanhuns!


*Marcelo Jorge é Consultor Político, Jornalista, Radialista, Publicitário e por 26 anos foi apresentador oficial no Palco principal do Festival de Inverno de Garanhuns

   


0 comentário

Comentários


bottom of page