• Marcelo Jorge

Armando Monteiro não concorda com adiamento do Censo e entende decisão como inversão de prioridades

Em suas redes sociais, o ex-senador Armando Monteiro (PSDB) critica o adiamento do Censo 2021. Para ele, a decisão revela a insensibilidade e inversão de prioridades do Governo Bolsonaro.
Foto: Divulgação (imagem de arquivo)

Após anúncio na última sexta feira (23) pelo secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, de que o Censo de 2021, que deveria ser realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), havia sido cancelado por falta de recursos destinados no Orçamento aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex Ministro e ex-senador Armando Monteiro Neto (PSDB-PE), se manifestou em suas mídias sociais.


Veja o que afirmou Armando:

"O adiamento do Censo 2021 é algo revelador da insensibilidade e da inversão de prioridades do Governo Bolsonaro. Ou será temor da nova fotografia do País, cujas condições socioeconômicas foram extraordinariamente agravadas nos últimos anos pela inépcia do governo e pelos efeitos da pandemia? O Brasil precisa mais do que nunca conhecer-se melhor nestes novos tempos."




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo