https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

ATENÇÃO POLÍTICOS QUE DESEJAM MUDAR DE PARTIDO: janela partidária se abrirá em Março

No período, parlamentares poderão mudar de partido, sem perder o mandato vigente. Serão 30 dias, antecedendo seis meses das eleições 2022
Abdias Pinheiro/ASCOM/TSE

Para parlamentares que estão insatisfeitos com os partidos políticos aos quais são filiados, detentores de mandato eletivo, estará aberta entre o dia 03 de março e o 1º de abril a chamada “janela partidária”. Neste período, deputados federais, estaduais e distritais poderão trocar de legenda para que possam concorrer às Eleições deste ano sem perder o mandato. Esta informação foi divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE.

Fora do período da janela partidária, existem algumas situações consideradas como ‘justas causas’ para a mudança de partido. São elas: criação de uma sigla; fim ou fusão do partido; desvio do programa partidário; ou grave discriminação pessoal. Trocas de legenda que não se enquadrem nesses motivos podem levar à perda do mandato.

Nesse ambiente, líderes partidários calculam que pelo menos 40 deputados federais devem mudar de partido na janela partidária. Com a filiação de Jair Bolsonaro ao PL, aproximadamente 20 deputados do PSL devem acompanhar o presidente da República e seguir para o partido de Valdemar Costa Neto.

O vice-presidente nacional do PL e líder da bancada da bala, deputado Capitão Augusto (SP), acredita que, na janela partidária de março, a sigla pode atrair em torno de 25 parlamentares.

Por outro lado mas ainda sobre essa pauta, integrantes da executiva nacional do Partido dos Trabalhadores defendem que a aliança com o PSB, tanto para a disputa ao Palácio do Planalto quanto para uma eventual formação de federação, deve ser formalizada antes da janela partidária.


ANDERSON FICA NO PL E CONTINUA SEGUINDO RAQUEL?

Em Pernambuco, oposicionistas que acompanham o ‘Levanta Pernambuco’ movimento criado pela prefeita de Caruaru e Presidente Estadual do PSDB, Raquel Lyra, supostamente pré-candidata à Governadora e pelo seu aliado, Presidente Estadual do PL e Prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, aguardam ansiosos qual a posição que este último deve tomar em relação a sua permanência na sigla que preside.

O detalhe é que Anderson lidera o mesmo partido que abriga nacionalmente o Presidente Jair Bolsonaro, contrapondo-se ao PSDB de Raquel, que nacionalmente deve caminhar com o também tucano João Dória.

0 comentário