https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

Com decisão do TSE, deputado estadual eleito, apoiado pelo prefeito de São Bento do Una não assumirá

O prefeito Alexandre Batité (MDB) sofreu mais um duro golpe político: Após assistir no 1º turno a derrota do seu candidato ao Governo, Danilo Cabral e também no 2º, quando apoiou Marília Arraes, agora a única deputada estadual eleita com a qual os sao-bentenses poderão contar será exatamente a sua adversária e ex-prefeita Débora Almeida (PSDB), ao lado do Federal desta no município, o também vitorioso, Lucas Ramos (PSB)
Apoio do Prefeito Batité não teve fôlego para fazer decolar Diogo nem Raul em São Bento do Una

Com a decisão do ministro do TSE - Tribunal Superior Eleitoral -, Ricardo Lewandowski, ficou garantido o registro de candidatura de Lula Cabral para deputado estadual e a partir desta decisão, os votos do ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho nas recentes eleições tornaram-se válidos e sendo contabilizados o colocam na condição de deputado estadual eleito.

Desta forma o partido Solidariedade conquista 04 cadeiras no Legislativo Estadual.

Esta nova totalização dos votos fez com que o deputado estadual que disputou a reeleição, Diogo Moraes (PSB), apoiado em São Bento do Una pelo grupo liderado pelo prefeito Batité, perdesse sua vaga, tornando-se 1º suplente. Ele também não conseguiu eleger o candidato a reeleição para federal, Raul Henry, do seu partido.

Somadas, as derrotas do gestor não são bons prenúncios para seu grupo e suas pretensões em 2024, quando uma nova eleição municipal deve modificar novamente a cena política na terra que produz a tradicional ‘Corrida da Galinha’.

0 comentário