https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Conselho Tutelar de Garanhuns envia documentos onde esclarece atribuições e nega descaso com menores

Em resposta a matéria publicada neste blog na última terça-feira (31/8), conselheiros atribuem falta de informação da população sobre papel da instituição frente aos problemas levantados.
Atuais mebros do Conselho Tutelar de Garanhuns - Redes Sociais

Após publicação de matéria neste blog sobre situação das crianças em visível situação de vulnerabilidade, perambulando pelas ruas de Garanhuns (leia aqui), o Conselho Tutelar local se manifestou, inicialmente por telefone, através de um dos seus membros, ‘Marquinhos do Galeto’ que explicou a limitação da atuação do órgão em relação a esta problemática.


Na sequencia, após reunião entre os membros daquela instituição, foi enviado para este órgão de imprensa uma série de documentos nos quais fica clara a posição do colegiado bem como as suas reais atribuições e a indicação de que ao CREAS - Centro de Referência Especializado da Assistência Social - , compete efetivamente a abordagem para "verificar a incidência de indivíduos ou família que tem seu direito violado e que utilizem espaços públicos como meio de moradia ou sobrevivência"

Em um dos trechos da correspondência do Conselho, se aponta que "É papel da sociedade e da imprensa cobrar as ações efetivadas pelos órgãos de ambas as esferas, no entanto também buscar conhecimento de quais seriam suas atribuições". Só discordamos desse trecho em razão do órgão não fazer uso de nenhum meio de comunicação pelo qual sociedade ou imprensa possam de forma clara, entender o seu papel.
Ao buscarmos informações sobre o Conselho Tutelar de Garanhuns no Facebook, no endereço @Ctgaranhuns , as mesmas foram encontradas defasadas DESDE 2020, contendo apenas fotos de membros, celebrações de alguns momentos, comentários de populares (sem respostas) denotando falta de efetiva interação do órgão com a população, o que infelizmente faz com que as suas atribuições não sejam claras.
Comunicação, em qualquer setor, é algo imprescindível. Fica aqui um conselho para os conselheiros.
Para não cometermos algum erro na transcrição dos documentos recebidos, ficam os mesmos expostos em anexo abaixo, para que os leitores possam saber exatamente onde o Conselho Tutelar pode interferir e onde outras esferas do poder público tem total autonomia e responsabilidade :


0 comentário