https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

ELIAS RIBEIRO: A voz forte calou-se. Mais um amigo se foi…

O comunicador do rádio tinha 58 anos de idade e atualmente apresentava um programa musical na Lajedo FM, em sua cidade natal. Seu corpo foi encontrado sem vida por amigos em sua casa, onde residia sozinho

*Por Marcelo Jorge

Um sábado triste.

Foi neste dia 29 de Outubro que recebi a notícia do falecimento do colega de profissão e mais do que isso, do amigo Elias Ribeiro.

Conheci Elias através do meu irmão, também radialista e jornalista Marcos Antonio. Ambos foram contemporâneos do serviço militar no 71 BIMtz

Elias estudou na Escola Jornalista Manuel Amaral, em Lajedo e depois passou um período da vida no estado do Matogrosso.

Sua voz grave e rapidez de raciocínio o levaram a emprestar seus serviços a diversas emissoras de rádio em Pernambuco, dentre estas a Marano FM de Garanhuns, quando pudemos participar juntos com Marcos Antônio do projeto 'Blitz 102', que era exibido diariamente sempre as 20 horas. O programa apresentava quadros de humor, permeado por pop rock nacional e internacional. O papel de Elias era exatamente divertir a audiência com suas sacadas criativas e frases inusitadas.

Sempre com um bom humor contagiante, Elias era um gigante na estatura, mas uma criança na forma leve de conduzir a vida. Era capaz de contar suas proezas na vida - muitas vezes dramáticas - de uma forma cômica e singular.

O rádio o levou também a ampliar as amizades em Garanhuns, Lajedo e muitos municípios do Agreste. Chegou a trabalhar em Caruaru na Rádio Mandacaru FM, na Asas FM de Lajedo e recentemente apresentava um programa de variedades musicais das 15 as 18 horas na mesma cidade, na Lajedo FM.


LUTA CONTRA O DIABETES

Porém nos últimos anos, sua saúde foi abalada e Elias passou a lutar contra um severo diabetes que lhe prejudicou a visão e cujo agravamento ocasionou a amputação do seu pé direito e meses após também a sua perna direita. O mal não o impediu de manter-se cumprindo sua obrigação de produzir e apresentar um programa diário.

Na última quinta-feira dia 27, no entanto, Elias não foi para o estúdio. Semelhantemente na sexta 28, não esteve na Rádio e nem deu sinais, o que incomodou seus colegas.

Na mesma sexta, à noite, um colega da emissora esteve em sua casa e percebeu luzes acesas no interior da residência. Após frustradas tentativas de contato, não restaram alternativas senão apelar para o dono do imóvel, que possuía uma chave reserva.

A surpresa não poderia ser mais desagradável: Elias estava morto e pelo cenário do local, se deduz que o óbito ocorreu ainda na madrugada da quinta-feira, já que haviam luzes acesas. Eram 02 ou 03 dias em óbito.

Ele foi sepultado ainda na manhã deste sábado, dia 29, no Cemitério Santo Inácio, de forma rápida já que as condições do corpo não permitiram um velório digno. Ele deixa um filho adolescente.

Ficam as lembranças, os sorrisos e a alma infantil de um amigo que se vai sem haver tempo sequer para despedidas.
Até breve, amigo Elias...

0 comentário