https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
top of page
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

Em Santa Catarina, Deputado Fernando Rodolfo conhece projeto de robótica que auxilia educação

O parlamentar que pertence a bancada pernambucana e que se destaca desde seu primeiro mandato pelo apoio aos professores, deseja discutir pauta no Congresso visando implementação de novos métodos educacionais que vem sendo utilizados com sucesso em SC, para auxílio no setor também em Pernambuco e outros estados
Equipe da Secretaria de Educação acompanhou a visita do parlamentar (Divulgação)

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE) visitou, nesta quarta-feira (11), a cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. O parlamentar conheceu iniciativas importantes que vêm sendo desenvolvidas pela gestão do prefeito Fabrício Oliveira (PL). Um deles foi o projeto Robô Programável Educacional (RoPE), que vem sendo desenvolvido para crianças até os seis anos de idade e que auxilia e estimula o processo de aprendizagem. A secretária interina de Educação, Elizabeth Souza, também participou do encontro.

Neste ano, estamos acompanhando as boas iniciativas de gestão que vêm sendo desenvolvidas em todo o Brasil. O RoPE é um case de sucesso e merece ser discutido no Congresso Nacional, a fim de que nós possamos buscar meios para incentivar a implementação desse programa nas diversas regiões do País”, destacou Fernando Rodolfo.

O programa RoPE foi criado em 2017 e consistem na utilização dos robôs para que os alunos possam aprender os assuntos de forma lúdica. A iniciativa foi desenvolvida pela Prefeitura de Balneário Camboriú, juntamente com a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e o Ministério Público de Santa Catarina. Cada robô tem 44 programações diferentes e responde aos comandos feitos pelas próprias crianças.


Texto: Assessoria Parlamentar


0 comentário
bottom of page