https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

Ex-prefeita CELINA BRITO e empresário JAIR MONTEIRO apoiarão RAQUEL LYRA em Jupi, neste 2º turno

Após conversas internas, ao término das eleições do 1º turno, oposicionistas do município de Jupi, no agreste do estado, decidiram apoiar a candidata a governadora e ex-prefeita de Caruaru

Após uma campanha ‘olho no olho’ pelas feiras, ruas, sítios e povoados de Jupi, a ex-prefeita Celina Brito (Republicanos) e o empresário Jair Monteiro que compõem o grupo político oposicionista local, decidiram não mais seguir a candidata Marília Arraes (Solidariedade), como ocorreu no 1º turno das eleições 2022.

Segundo Celina, a decisão da oposição local em marchar ao lado de Raquel, levou em conta vários fatores. O estímulo dado pela deputada eleita Débora Almeida está dentre estes. Além disso, ocorreram alguns desencontros entre a candidata tucana ao governo e o grupo jupiense na fase inicial da campanha. Naquele momento já existia uma possibilidade do apoio que hoje se confirma. Ainda de acordo com a ex-gestora, em diversos encontros ocorridos entre ela e Raquel na correria da campanha, à exemplo da inauguração do Comitê de Débora Almeida em São Bento do Una, Raquel voltou a abordar a possibilidade de um apoio em Jupi. Já em um outro encontro, desta vez com a filha de Celina no mês de Julho durante o Festival de Inverno de Garanhuns, mais uma vez Raquel voltou a almejar uma conversa com os jupienses.

Para Celina Brito, que governou Jupi entre os anos de 2009 e 2016 e ainda presidiu a Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional – CODEAM – “Raquel tem preparo e capacidade administrativa. Desde a segunda-feira posterior ao final do 1º turno, nosso grupo, com algumas discordâncias o que é natural em um processo democrático, já firmou acordo pelo apoio à Raquel Lyra.” Na esfera federal, a ex-prefeita foi objetiva: ”O voto pra presidente é voto da liberdade de cada um jupiense. Até porque a esta altura, somente com dois candidatos, a população já tem seu candidato preferido. Nossa questão agora é com Pernambuco, com o agreste e suas necessidades!

Para o grupo oposicionista, a questão da candidata Raquel Lyra ser do agreste influenciou na decisão da maioria, além de que ‘como gestora de Caruaru, ela sempre soube buscar e fazer bem feito seu papel.’ Descontraindo a conversa à nossa redação, Celina ainda se disse feliz pela possibilidade de duas mulheres (Raquel e sua vice, Priscila Krause) poderem chegar a comandar o governo de Pernambuco.

“Mulheres certamente são mais sensíveis e ponderadas e confiamos na competência das mulheres’ e emplacou Lá não é o Palácio do Campo das Princesas? Pois elas, as princesas estão chegando!

Raquel Lyra obteve 1.257 votos em Jupi. O grupo oposicionista, formado por Celina Brito, ex-prefeito Vavá Protásio, Branquinho, Zé Monteiro e Jair Monteiro e outras lideranças locais, foram responsáveis pela boa votação da candidata eleita a deputada estadual Débora Almeida (PSDB), que obteve 2.399 votos de opinião. Em todo o estado, Débora obteve 51.282 votos, sendo a primeira do seu partido.

Para Federal, o grupo conquistou 2.109 votos dos jupienses para o eleito, Silvio Costa Filho (Republicanos).


Fotos: Jr. Sousa/Nayara Acioli


0 comentário