https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

HELOÍSA HELENA diz que fanatismo por Bolsonaro ou Lula atrapalha discussão de projeto pelo Brasil

A ex-senadora da república, que participou ativamente da fundação do Partido dos Trabalhadores e das campanhas iniciais do petista deve marchar com outro candidato
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Esquerdista histórica, filiada ao partido REDE Sustentabilidade e agora radicada no Rio de janeiro, a alagoana Heloísa Helena, que entre 1999 e 2007 desempenhou o cargo de Senadora e era protagonista de diversos debates na tribuna da ‘Casa Alta’ quer voltar a Brasília e sesta vez como Deputada Federal pelo Rio de Janeiro.

Logo no início do governo Lula, Heloísa teve discordâncias com as políticas do PT após chegar ao poder, particularmente com a proposta do governo de reforma da previdência em 2003. Votou contra e foi expulsa do partido por José Dirceu e José Genoíno

Em entrevista recente ao UOL News, a ex-senadora natural de Pão de Açucar (AL) e que disputou uma vaga no senado em 2014, perdendo naquele pleito para Fernando Collor de Melo, falou sobre a disputa eleitoral de 2022, criticou a idolatria e o fanatismo em relação ao ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Na opinião de Heloísa, "Todo fanatismo político ao longo da história da humanidade, seja religioso ou político, constrói concepções de idolatria que passam a perseguir de forma implacável quem não se ajoelha na vassalagem desses ídolos".
''O fanatismo e idolatria, seja em torno do Lula ou Bolsonaro, aniquila qualquer possibilidade de discutir projetos para o Brasil'', reclamou a ex-senadora Heloísa Helena que deve apoiar o pedetista Ciro Gomes.
0 comentário