https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
MARCELO JORGE - BANNER SEGURANÇA-728X90PX.png
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

EXCLUSIVO: Parte de muro de residência próxima à cratera em Garanhuns ruiu neste início de noite

Mais uma tragédia anunciada. Após quase um ano das fortes chuvas que abriram um outro buraco e que tragou uma mulher numa rua próxima, a Rua Senador Paulo Guerra vem assistindo ao crescimento da cratera e riscos para moradores e transeuntes
Ruber esteve com exclusividade no local no início da noite e constatou queda de parte do muro da residência.

O mobilizador social Ruber Neto postou um vídeo nas suas mídias sociais no início da noite desta segunda-feira (18) contendo mais um capítulo do triste episódio, que pode prenunciar mais problemas em Garanhuns, com o alargamento de um imenso buraco aberto após fortes chuvas caídas no município no dia 21 de abril de 2021.

No vídeo, Ruber mostra parte de um muro que caiu no início desta noite, no início daquela rua, localizado próximo ao Parque Ruber Van Der Linden.

À época, as chuvas causaram uma morte, quando uma senhora ao sair à ruas durante o temporal, caiu em um buraco aberto na rua em que morava, há cerca de 1.000 metros da Rua Senador Paulo Guerra. No mesmo momento, um veículo também caiu no buraco recem aberto.

Obras foram iniciadas mas extensão do buraco também aumentou (Imagens: Ruber Neto)

Com a rua interditada, moradores da localidade estão apreensivos, transeuntes mudaram seus roteiros e os membros da Quarta Igreja Presbiteriana de Garanhuns, localizada naquela rua, estão tendo que circular mais quilômetros para encontrarem outras alternativas para chegaram ao templo.

Ao lado do Aurivalter da Codevasf e Zaqueu Lins, Fernando Rodolfo ofereceu solução para o problema
No início deste ano, o Deputado Federal Fernando Rodolfo (PL-PE), ofereceu uma emenda parlamentar que pudesse ser investido no fechamento do buraco da Paulo Guerra e chegou a visitar o local com o Superintendente da Codevasf, qua tecnicamente avaliou o local e se prontificou a resolver o problema em 60 dias com cerca de um milhão de reais.

Com a negativa do Governo Municipal no entanto, o parlamentar federal recuou e a Codevasf não teve autorização para iniciar os serviços.

Como o buraco não parou de crescer, após indas e vindas na licitação e assunção da obra por uma empresa local e com recursos na ordem de 1,6 milhão, mesmo com o início das atividades, as chuvas e a proximidade do inverno vem dificultando o caminhar ágil da estruturação do local e segundo Ruber Neto em seu vídeo (veja abaixo), outros imóveis daquela rua podem também sofrer avarias.


0 comentário