• Marcelo Jorge

Fernando Rodolfo diz que projeto de exploração de terras indígenas não pode violar direitos


O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE)defendeu com veemência, em discurso no plenário nesta quinta-feira (5), o exame minucioso e detalhado na Câmara do projeto de lei do governo que permite a exploração produtiva em reservas indígenas.  “Precisamos debater à exaustão este projeto para evitar que sejam violados os direitos dos povos indígenas”, declarou.

O projeto de lei 191/2020, enviado pelo governo no início de fevereiro,. regulamenta a pesquisa e lavra de recursos minerais e a produção de petróleo,  gás e energia elétrica em terras indígenas. “Não podemos assistir de braços cruzados à tramitação dessa proposta”, enfatizou Rodolfo.

O deputado pernambucano criticou duramente, no seu pronunciamento, a ação do deputado estadualJefferson Alves, do PTB de Roraima, semana passada, de usar motosserra e alicate para quebrar a corrente que controla o acesso à rodovia BR-174, que liga Manaus e Boa Vista cortando a terra indígena Waimiri-Atroari.  “Ninguém pode ficar impassível diante de uma motosserra quebrando cadeado para invadir sua propriedade”, declarou.

Lembrando que a população indígena em Pernambuco é superior a 50 mil habitantes, citou a pré-candidatura do cacique Marcos à prefeitura de Pesqueira, no agreste, favorita nas pesquisas de intenção de voto, como exemplo a ser seguido para incentivar lideranças indígenas a ocupar espaços de poder no país.

“O cacique Marcos, da tribo Xukuru, vai descer a Serra do Ororubá para ser prefeito de Pesqueira. As pesquisas de intenção de voto apontando sua liderança sinalizam o respeito popular à sua luta em defesa dos povos indígenas. Precisamos incentivar que o exemplo do cacique Marcos seja reverberado e reproduzido em outros municípios pernambucanos com aldeias indígenas”, pregou Fernando Rodolfo.

0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2023 por MarceloJorge News - 24hs