https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
top of page
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

GUERREOU! Mal fecharam-se as urnas em 2022, políticos já estão de olho em 2024

Atualizado: 5 de dez. de 2022

Na política não existem espaços vagos e nem tampouco tempo a perder. Após um conturbado período eleitoral, marcado por uma intensa divisão ideológica e conflitos que ainda perduram nas mídias sociais e nas portas de dezenas de unidades militares país afora, o foco começa a voltar-se para as próximas eleições municipais

Assim como no cotidiano, na política a fila também anda.

E com a experiência vivenciada após este pleito, sob o qual foi disputada a mais conturbada eleição presidencial desde a redemocratização, os entes políticos de todo o país já estão com as antenas apontadas para 2024. Além dos novatos que sonham em debutar na cadeira mais disputada dos seus municípios, existem os já calejados e escaldados por derrotas e percalços jurídicos que também promoveram centenas de afastamentos de cargos públicos. Para fechar a cena em 2022, diversas eleições suplementares promoveram muitos novos agentes políticos modificando a paisagem administrativa em dezenas de localidades.

Em Pernambuco, esse foco vem sendo perceptível do litoral ao sertão, com o nascedouro de novas lideranças que já iniciaram um processo de articulação com seus parlamentares eleitos e reeleitos, aos quais certamente irão recorrer já em 2023.

Na capital, circulam nomes como os do deputado federal mais bem votado do estado, André Ferreira (PL); da candidata derrotada ao Governo, a também parlamentar federal Marília Arraes (Solidariedade), bem como da vice governadora eleita e, até o dia 31 de Janeiro, ainda deputada estadual Priscila Krause (Cidadania), entre outros quadros, provavelmente já vislumbram uma disputa pela cadeira principal da Prefeitura do Recife enfrentando o atual gestor João Campos (PSB) que, pela primeira vez sem a ajuda da máquina do estado, tentará sua reeleição.


MOVIMENTAÇÃO NO AGRESTE

Partindo para o Agreste, as coisas já vem sendo mais escancaradas e lideranças que se aliaram aos candidatos a deputados estaduais e federais eleitos, mostrando seu prestígio na obtenção de votos para estes, também já começaram a ‘cair em campo’.

CARUARU- No Agreste Setentrional, o prefeito Rodrigo Pinheiro (PSDB), agora tendo hipoteticamente uma aliada de peso como governadora, segue firme, ganhando importantes espaços políticos para ampliar seu palanque na Capital do Agreste. Pinheiro possivelmente terá pela frente adversários respeitáveis, dentre estes o Deputado Federal Wolney Queiroz (PDT) ou mesmo seu pai, Zé Queiroz (PDT); o candidato a estadual Raffiê Dellon (União Brasil), o deputado estadual Erick Lessa (PP) e o filho do ex-prefeito Tony Gel, Tonynho Rodrigues ambos emedebistas todos com um fator em comum: nenhum destes conseguiu sucesso nas eleições. Também nesta corrida, pode estar o único parlamentar reeleito para o cargo federal em Caruaru, Fernando Rodolfo (PL), nascido em Garanhuns mas com domicílio eleitoral na terra de Vitalino.

GARANHUNS – Partindo para o agreste meridional, na ‘Terra dos Festivais’ Garanhuns, diversos nomes já se postam para enfrentar o atual prefeito Sivaldo Albino (PSB), gestor que após muitas críticas da população, enfim vem se movimentando para mostrar ação no município. Com a eleição do ex-prefeito Izaías Régis (PSDB) ao parlamento Estadual, sua filha Michelle Régis (sem filiação), até então sem pretensões políticas, vem tendo seu nome cogitado para disputar um cargo pela primeira vez, no caso a mesma cadeira que seu pai ocupou em duas oportunidades. Sobre o assunto no entanto, ela não se pronuncia.

Na corrida para o Palácio estão ainda Zaqueu Naum Lins, ex-vereador por 05 legislaturas e um dos principais atores nas recentes eleições, quando pediu e conquistou votos para Régis e Rodolfo, abrindo diversas portas para estes parlamentares, ambos eleitos. Um outro ferrenho oposicionista a Albino – apesar de pertencer a mesma família - o vereador oposicionista Gersinho Filho (União Brasil), que obteve a expressiva marca de 9.169 votos como candidato a Federal, também está na fila dos ‘pré-prefeituráveis’. Gersinho inclusive, estreou a participação em um programa de Rádio e Podcast em uma emissora local.

JUCATI – Na terra da farinha de mandioca, o atual vereador oposicionista Luciano Campos (Avante), conhecido como ‘Luciano da Farmácia’ será o adversário contra o possível candidato do socialista Ednaldo Peixoto (PSB), atual prefeito que finaliza seu 2º mandato e deve legitimamente indicar um nome para sucedê-lo. Luciano, que inclusive já presidiu a Casa Legislativa e foi vice-prefeito entre 2016/2020, deverá ter uma força extra nessa eleição: a presença da deputada estadual eleita Débora Almeida (PSDB), que no município recebeu apoio do seu grupo.

BOM CONSELHO – A disputa em 2024 na ‘Terra do Papacaça’ promete ser ainda mais acirrada que em 2020. Naquele ano, o Dr. Edézio obteve uma votação expressiva, perdendo por uma pequena margem para o atual prefeito João Lucas (PSB). O oposicionista já demonstra disposição para um novo confronto em 2024 e também deve contar com o apoio de Débora Almeida. Do lado de Lucas, que buscará reeleição, está o ex-prefeito e também deputado estadual eleito Danillo Godoy (PSB).

PARANATAMA – A terra atualmente governada pelo prefeito Valmir do Leite (PP), também já assiste a movimentação para as eleições vindouras. Com a impossibilidade de eleição de Valmir, que já cumpre seu segundo mandato, vem crescendo o nome do contador e Bacharel em Direito, Luiz Paulo Calluxo como pré-candidato. Em rodas de apostas, o seu nome surge com força. Semelhantemente ao prefeito Valmir, Calluxo é aliado do Deputado Federal Fernando Rodolfo (PL) e vem conversando com lideranças de todo o município, buscando construir um amplo palanque local.

JUPI - As recentes campanhas também fortaleceram lideranças oposicionistas no município de Jupi. Em 2024, existe uma perspectiva de que o empresário Jair Monteiro ou mesmo a ex-prefeita Celina Brito venham a disputar o cargo maior no Palácio Municipal. Também cumprindo o seu segundo mandato, o bem articulado prefeito Marcos Patriota (União Brasil), que em 2020 foi reeleito praticamente sem opositores que o enfrentassem nas urnas, ainda não acenou publicamente para nenhum nome que possa lhe substituir. Junto aos oposicionistas estão ainda a deputada estadual eleita Débora Almeida (PSDB) e o Federal reeleito, Silvio Costa Filho (Republicanos), este último cotado para assumir um ministério junto ao novo Governo Lula.

CALÇADO - A Terra da Lavoura, governada há 06 anos por Expedito Nogueira (PP), também já reinicia a atmosfera eleitoral. Com a ainda indefinição por parte do prefeito de qual nome irá apoiar para sucedê-lo, havendo comentários que este nome possa sair da casa do ex-prefeito José Elias, mais uma vez o comerciante Carlos Cabeludo (PSD) vem colocando seu nome nas ruas e nas mídias sociais. Cabeludo foi candidato a prefeito de Calçado em 2020 e obteve uma expressiva votação. Com o apoio de dois vereadores e da deputada eleita Débora Almeida, o oposicionista deve iniciar uma movimentação já a partir de 2023 na tentativa de viabilizar seu nome para a candidatura. Outro nome que ainda não se tem definição é o do ex-vereador Expedito Orlando, que também já disputou o cargo maior, sem sucesso.


0 comentário
bottom of page