https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Insatisfação de EDUARDO DA FONTE pode culminar em rompimento com Frente Popular

O presidente Estadual do PP, que possui uma liderança inconteste no estado e bases fortes em diversos municípios concedeu entrevista a uma emissora de rádio no Recife e demonstrou incômodo com alguns ruídos

O deputado federal e presidente do Progressistas, Eduardo da Fonte, concedeu uma entrevista a uma emissora de rádio da capital na manhã desta segunda-feira (25), quando revelou que “a relação do partido com a gestão de João Campos no Recife é delicada.” Segundo o parlamentar, ele anda recebendo diversas queixas de vereadores do Recife, filiados ao partido que preside em relação ao tratamento e atenção.

Por conta deste problema o presidente estadual do Progressistas revelou que a executiva do partido irá deliberar se permanece ou não na base de João Campos. Eduardo afirmou que na segunda quinzena de maio deverá ser discutida com os vereadores a possibilidade do partido desembarcar do governo municipal João Campos.

Em relação a permanência do PP na Frente Popular a nível estadual, Eduardo da Fonte disse: “A estadual nós vamos aguardar mais um pouco. Vamos começar pela reunião da executiva para deliberar a cidade do Recife, que é onde eu tenho recebido mais críticas”.

O deputado não descartou a possibilidade de marchar com outro candidato ao Governo fora da Frente Popular “As convenções para a escolha do governador é em agosto. Nós vamos escutar com calma, com cautela, todos os candidatos”, pontuou.

0 comentário