https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
MARCELO JORGE - BANNER SEGURANÇA-728X90PX.png
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Fachin determina liberdade condicional para ex-Deputado que mantinha 51 milhões em apartamento

Um dos casos mais emblemáticos de corrupção do país, vem caminhando para um desfecho confortável para o ex ministro de Lula
Fotomontagem sobre imagem de José Cruz/Agencia Brasil

Foi concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin a liberdade condicional e uma dedução de pena a Geddel Vieira Lima (MDB), ex-ministro da Secretaria de Governo na gestão Temer e ex-ministro da Integração Nacional no segundo governo Lula.

Geddel foi condenado a 13 anos de prisão por associação criminosa no caso em que malas com R$ 51 milhões em dinheiro vivo foram encontradas em um bunker que lhe pertencia, em Salvador, e esteve detido desde 2017 no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal e no Centro de Observação Penal, na capital baiana. A dedução de pena foi de 681 dias.

Agora, o ex-ministro poderá voltar para casa e trabalhar.


Segundo matéria no site da Jovem Pan, os advogados de Geddel argumentaram que ele participou de cursos de capacitação profissional no presídio, além de “dedicação à leitura e elaboração de resenhas” e aprovação no Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017.

Na decisão, Fachin reconheceu que Geddel reunia as condições para pedir a progresso para liberdade condicional desde dezembro de 2021, com o resgate de tempo dedicado às atividades. Para o juiz, os elementos apresentados demonstram “senso de autodisciplina e responsabilidade” e Geddel tem condições de garantir a própria subsistência, tendo recebido até uma proposta de emprego.


Com informações do Site da Jovem Pan

1 comentário