• Marcelo Jorge

JUSTIÇA: Mais uma derrota mantém afastamento do Prefeito e Vice em Águas Belas

A decisão na tarde desta quarta-feira (26) por parte do Juiz Adrian Galindo soma-se a uma ação policial ocorrida no inicio do dia que recolheu documentos ligados a ações da prefeitura local.

(Informações do Blog do Magno)

O juiz em exercício da 64ª Zona Eleitoral de Pernambuco, Andrian de Lucena Galindo, rejeitou os embargos de declaração do prefeito e da vice de Águas Belas, Luiz Aroldo (PT) e Eniale de Codinho (PSD), respectivamente. Em decisão proferida na tarde desta quarta-feira (26), o magistrado considerou não haver motivo para que houvesse contestação pelos réus de uma decisão que resultou na cassação da dupla.

“Fica claro nos autos que todas as fases processuais foram respeitadas, inclusive a das alegações finais, oportunidade final, anterior a sentença, para que as partes falem sobre tudo que foi produzido e juntado”, sentenciou.

Outros três réus também tiveram os embargos rejeitados. Luiz Aroldo e Eniale foram cassados no começo deste mês por abuso de poder econômico e político.


A sentença do juiz Andrian de Lucena coincide com a operação Águas Limpas, deflagrada na manhã de ontem para investigar uma suposta fraude na contratação de obras públicas de infraestrutura no município. O Ministério Público do Estado (MPPE) e a Polícia Militar estiveram envolvidos na ação.


Equipes do Grupo de Atuação Especializada de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi) cumpriram dez mandados de busca e apreensão contra oito pessoas físicas, uma empresa e a Prefeitura de Águas Belas.

16 visualizações0 comentário