VIA-PARQUE-728X90PX (1).png
CARD GRANJA ALMEIDA DEZ 2021.png
BANNER REI PRAIA.png

MAGNO MARTINS, um dos defensores da FAMEG é ‘barrado’ ao tentar construir matéria sobre instituição

Ingratidão tem diversos sinônimos. Um deles, certamente, é a falta de reconhecimento de alguém por um benefício ou gesto recebido em um momento anterior.
Ao lado de garanhuenses, Magno Martins (2o a partir da direita) desabafou em vídeo publicado no seu Blog

No caso de uma empresa ou instituição e principalmente nos dias vivenciados atualmente, no qual o ‘cada um por sí’ parece prevalecer, não é raro nos depararmos com essa falta de sensibilidade e reconhecimento.

Esse preâmbulo serve para nos solidarizarmos com o colega jornalista – dos melhores do país – e pioneiro no jornalismo na web em Pernambuco, Magno Martins.

Como divulgamos na edição desta sexta-feira (26) do programa ‘BrasilNordeste’, veiculado no nosso canal BrasilNordeste Oficial no Youtube, seguimos lamentando a falta de sensibilidade dos que dirigem de forma local a instituição FAMEG Faculdade de Medicina de Garanhuns, que sendo uma renomada instituição educacional provocou uma cena no mínimo constrangedora para o referido profissional de comunicação, fato ocorrido nesta semana durante visita de Magno a Garanhuns.

Após ser um dos personagens que ergueu alto a bandeira da FAMEG, quando o empreendimento embrionário era anunciado no município e ‘forças ocultas’ principalmente dentro do MEC, passaram a impedir o funcionamento da instituição por 13 longos anos, matérias jornalísticas produzidas por Magno passaram a denunciar o fato e mobilizaram políticos e opinião pública locais a buscarem resolver a demanda da empresa mantida pelo ITPAC – INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS.

Após indas e vindas, a FAMEG enfim foi autorizada pelo MEC no último dia 04 de Novembro de 2021 e em tempo recorde a estrutura da faculdade foi erigida em uma das principais entradas da cidade, onde a partir de 2022 passa a ofertas seus cursos.

Qual não foi a surpresa do jornalista Magno Martins, ao chegar nesta semana para vivenciar um pouco da ‘Magia do Natal’ em Garanhuns e aproveitar para tentar colher informações na própria FAMEG visando a construção de uma nova matéria positiva e gratuita sobre a vitória da instituição e da população, ser ‘barrado’ e impedido de exercer o sagrado direito do jornalismo à noticia?

Mesmo sendo instituição privada, a política da ‘boa vizinhança’ das empresas com a imprensa, visando um relacionamento de ajuda mútua é a cordialidade.

Isso me lembra um clássico da MPB, de autoria do Zé Geraldo chamada ‘Cidadão’, na qual um dos pedreiros responsáveis pela construção de importante obra, após sua conclusão, não obtém reconhecimento algum e tem também seu acesso 'barrado'.

O JORNALISTA APROVEITOU A OCASIÃO E AO LADO DE OUTROS NOMES DA SOCIEDADE LOCAL, PARTICIPANTES DA LUTA DA FAMEG, GRAVOU UM VÍDEO NARRANDO O CONSTRANGIMENTO VIVENCIADO:

No mínimo nesse fato pontual faltou bom senso ou mesmo boa educação de alguém da instituição, – que acreditamos não ser regra, é sim exceção – mal instruído ou desconhecedor da importância dos órgãos de imprensa na construção de uma marca.

0 comentário