https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Multidões realizam neste domingo (01) manifestações a favor de Bolsonaro e pelo voto impresso

Os atos acontecem simultaneamente em varias partes do país, com uma diferença de horários em algumas capitais mas sempre com grande público
Foto: Douglas Garcia/A Gazeta do Povo

Em todo o país, grandes manifestações iniciaram este mês de Agosto. Em Brasília o ato começou por volta das 10 horas e bloqueou todas as faixas do Eixo Monumental, entre a Rodoviária do Plano Piloto e o Congresso Nacional.

A multidão se juntou nesta manhã de domingo, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a favor do voto impresso. Conduzindo respeitosamente bandeiras do Brasil e vestidos nas cores da Pátria, o grande grupo se concentrou no Museu da República, e, às 10h45, seguiram até o gramado do Congresso. Alguns carros de som comandavam o ato.


Ainda na concentração, manifestantes carregavam faixas, pedindo o "voto impresso auditável". Além disso, outros letreiros criticavam o Supremo Tribunal Federal (STF).

"Ministros do STF não foram eleitos pelo povo. Respeitem a nação", estava escrito em uma das faixas. Em outra, os participantes do movimento pediam que os ministros fossem "destituídos".

A multidão de conservadores e apoiadores do presidente, também estendeu uma faixa com os dizeres "O comunismo destrói a Pátria, a Família e a Fé". Os carros de som também tocaram o Hino Nacional, enquanto os manifestantes seguiam para o Congresso.

Em Pernambuco, além da capital Recife, outros municípios no interior também se programaram para apoiar a manifestações pró voto impresso auditável.

Em diversas entrevistas, o Presidente Jair Bolsonaro tem enfatizado a necessidade de se dar maior transparência às eleições de 2022 e em uma Live na última quinta-feira (29), chegou a apresentar algumas suposições de que "algo estranho" havia ocorrido durante eleições passadas, sugerindo a possibilidade de fraudes nos resultados.

0 comentário