https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
MARCELO JORGE - BANNER SEGURANÇA-728X90PX.png
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

“Empreendedores são parceiros e não bandidos” desabafa DÉBORA ALMEIDA em entrevista a Rádio Marano

A situação pela qual passam principalmente os pequenos e médios produtores do agreste, inseridos em muitos setores do agronegócio foi um dos temas que a pré-candidata levantou durante a conversa na Marano FM
Entre os apresentadores Mateus e Lucas, Débora debateu o agreste (Foto: Renata Galvão)

Com uma guerra em andamento, que mesmo ocorrendo do outro lado da Europa influencia no agronegócio em diversos países, os produtores avícolas, pecuaristas e agricultores do interior de Pernambuco, que já vinham sofrendo com a atenção mínima e até ausência de políticas públicas e incentivo à cadeia produtiva, também sentem na pele as dificuldades para continuarem produzindo.

Em determinado trecho da entrevista Débora desabafou: "Os empreendedores devem ser tratados como parceiros e não como bandidos!" referindo-se a forma como estes são abordados nas fiscalizações e penalizados, apesar dos seus esforços para manter a produção em dia.

Sobre o tema, entre outras pautas, a Procuradora Federal e ex-prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSDB) conversou com os ouvintes do programa ‘Quarto Poder’, veiculado nesta quinta-feira (07) pela Rádio Marano FM de Garanhuns.

Débora, que sobre este e outros assuntos de interesse da região vem conversando com dezenas de meios de comunicação do agreste, se colocou a favor dos agricultores e pequenos produtores.

Segundo a ex-gestora, “É necessário um olhar diferenciado sobre os setores da economia que beneficiam não apenas uma região, mas gera empregos, renda e dignidade para os pernambucanos”.

Ainda segundo ela, conhecedora da rotina dura dos que trabalham no campo, Já passou da hora de se valorizar homens, mulheres, jovens e todos que colocam diariamente, muitas vezes sem nenhum apoio governamental, a alimentação na mesa dos pernambucanos e dos brasileiros!

0 comentário