https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
MARCELO JORGE - BANNER SEGURANÇA-728X90PX.png
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Ouvido pela PF, Governador da Bahia diz que contratou empresa de maconha por não saber inglês

Através do ‘Consórcio do Nordeste’, Rui Costa comprou da empresa Hempcare 300 respiradores para tratamento do Covid-19 que nunca foram entregues. No total 48 milhões de reais dos cofres públicos destes estados foram pagos pelos consorciados
Governador da Bahia é filiado ao PT e aliado do ex-presidente Lula Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Segundo a Revista ‘Veja’, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), que é Investigado por envolvimento na compra de 300 respiradores que nunca foram entregues, afirmou em depoimento que contratou uma microempresa de produtos à base de maconha para o trabalho porque não tinha conhecimentos em inglês. A empresa em questão se chama Hempcare. A palavra “hemp” significa “maconha”, e o termo “care” remete a “cuidado”.

Confesso que não sabia e lá tinha representantes de produtos farmacêuticos. Estava essa denominação da empresa e não me chamou a atenção, no momento, pelo nome, até porque eu não tenho pleno domínio da língua inglesa. Portanto, eu não domino – justificou ele à delegada Luciana Caires.

Rui Costa é investigado pela Polícia Federal (PF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ). As apurações apontam o pagamento de R$ 48 milhões adiantados por respiradores destinados aos nordestinos no auge da pandemia de Covid-19, mas os aparelhos nunca chegaram. À época da aquisição, Rui era o presidente do Consórcio Nordeste, grupo que reúne os nove governadores da região brasileira.
Foto: Divulgação

No depoimento, a delegada questionou o motivo de o pagamento ter sido realizado antes da assinatura do contrato. Costa afirmou que não tinha conhecimento do fato, embora o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, tenha garantido que Rui acompanhava esses casos de perto.

Nesse episódio, não. De pagamento ser feito antes de eu assinar o contrato? Em hipótese nenhuma – negou.

Ele também foi perguntado sobre o por quê de o contrato com a Hempcare não constar no Portal da Transparência do Estado, enquanto outros negócios realizados posteriormente já tinham sido inseridos no site.

Não sei. Eu não olho todos os dias o Portal e não sei o que lançam. Isso não é função do governador – se esquivou.

No depoimento, o governador ainda negou possuir relações com Cleber Isaac, apontado como o intermediário da fraude na compra dos respiradores.

Nenhuma relação, nem familiar, nem pessoal, nem profissional. Eu conheço ele como conheço milhares de outras pessoas (…) A última vez que ele esteve, não lembro se no meu gabinete ou em Ondina, foi para me entregar um currículo, dizendo que estava querendo entrar no mercado de trabalho – assinalou.

Desde o dia 18 de Janeiro de 2022, o atual Presidente do ‘Consórcio do Nordeste’ é o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB)

Matéria veiculada no Pleno News

0 comentário