https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
MARCELO JORGE - BANNER SEGURANÇA-728X90PX.png
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

POLÊMICA: Apesar da explicação da Câmara, repasse de combustível para vereadores causa indignação

Um quantitativo de 250 litros de combustível por mês para os legisladores garanhuenses que já percebem vencimentos brutos de mais R$ 12 mil, liga 'desconfiômetro' dos eleitores que os elegeram para "mudar quadro anterior."

A justificativa de que os 250 litros de combustível a serem cedidos para os atuais vereadores de Garanhuns (PE), não se caracterizam "criação de nova despesa" ou mesmo de que os vereadores da legislatura anterior utilizavam maior quantidade de combustível para seus deslocamentos, pagos com sofrido e escasso dinheiro do contribuinte garanhuense, definitivamente não foi bem aceita pela população, também conhecida pelos políticos a cada dois anos como ELEITOR.

Até porque não se justificam erros anteriores com novos erros!

O fato é que os compromissos assumidos pelos ainda candidatos a vereador na campanha eleitoral, especificamente neste município, carregavam um discurso da necessidade de 'mudança'.

Ora, o que se discute agora é exatamente essa pretensão de se mudar algo, o que devia se caracterizar como "ruptura com o que era praticado".

Afinal, com um salário bruto de R$ 12.661,12, os vereadores de Garanhuns poderiam se deslocar por conta própria para rever suas bases, escutar demandas, fiscalizar ações do Governo Municipal.

Certamente se assim fosse, com o próprio salário, fariam questão de economizar mais e talvez não chegassem a utilizar 250 litros de combustível por mês, DO MEU E DO SEU DINHEIRO, o que atualmente significa em média R$ 1.625,00 gastos ou ainda o equivalente a 3 mil quilômetros rodados a cada 30 dias, dependendo do veículo.

Se os atuais vereadores de Garanhuns não creem que a população está indignada com mais este fato, é simples: Quando saírem às ruas nos próximos meses para apresentarem seus candidatos a Deputados, Senador, Governador e Presidente, PERGUNTEM À POPULAÇÃO o que estes acharam da ideia!



0 comentário