https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA MAI2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

PP e PL discutem chapa conjunta para filiação de Bolsonaro

Possivelmente o presidente deve estar se filiando ao PL, mas ainda existem alguns ruídos provocados por líderes de ambos os partidos no Nordeste e mais especificamente em Pernambuco, onde prevalece a orientação política de esquerda
Direitos autorais: Flávio Tavares / Hoje em Dia / Agência O Globo

Está chegando ao fim a ‘novela’ que vem gerando uma expectativa nos meios políticos em todo o país: Em qual partido o Presidente Jair Bolsonaro deve se filiar. Após a tentativa frustrada de criar um novo partido (Aliança pelo Brasil), os apoiadores do presidente aguardam uma sinalização do líder para também tomarem suas decisões, já que no ano que vem acontece uma nova eleição e pelo sistema eleitoral vigente no país é necessário o candidato ser filiado a alguma legenda.


Desde o início do ano se especula a ida de Bolsonaro para siglas como Patriotas, PMB, PP, PL e até um retorno ao PSL que ajudou a o eleger. E embora o presidente ainda não tenha tomado a decisão final sobre qual partido irá se filiar, o PP e o PL devem compor a chapa presidencial para as eleições de 2022 . De acordo com a Folha de S. Paulo, uma sigla vai filiar o mandatário enquanto a outra vai abrigar o vice.

O acordo está sendo discutido entre as cúpulas dos partidos e por auxiliares palacianos.


PARTIDOS DO NORDESTE SERIAM OBSTÁCULOS

Na última semana, Bolsonaro indicou a aliados que deve se filiar ao PL, além de ter sido convidado pelo próprio dirigente da legenda, Valdemar Costa Neto. O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) agradeceu o convite nas redes sociais, mas disse que o chefe do Executivo ainda mantém conversas com o PP.

Caso o presidente escolha o PL, caberia ao PP sugerir um nome para a vice-presidência em chapa com Bolsonaro. Apesar da indicação, os dirigentes das legendas só terão certeza da decisão no dia em que ele anunciar publicamente, já que o mandatário ainda oscila a respeito das filiações.

No caso específico do Nordeste, alguns líderes do PP e do PL enxergam com atenção todo esse processo e acham que a entrada do Presidente em uma das legendas pode prejudicar o discurso destes, já que no caso de Pernambuco por exemplo, ainda há uma forte tendência no voto à esquerda.

Durante a postagem desta matéria, os anúncios na mídia davam como certa a entrada do Presidente do Partido Liberal (PL).



0 comentário