https://d1uzdx1j6g4d0a.cloudfront.net/players/topo/18/62916?identifier=www.radiobrasilnordeste.com&source=1377
 
CARD GRANJA ALMEIDA OUT2022.png
DUO_BANNER HORIZONTAL.jpg

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner Quinze ate 31Out.jpg
Banner_site_novos_planos.png

Presidente do PL garante que partido será oposição ao governo Lula e que não apoiará o comunismo

A declaração foi dada por Valdemar da Costa Neto, Presidente do Partido Liberal, sigla pertencente ao chamado ‘Centro Democrático’, que desde Novembro de 2021 acolhe o presidente Jair Bolsonaro, legenda pela qual o presidente disputou a reeleição
Jair Bolsonaro durante filiação ao PL, com o presidente da sigla, Valdemar Costa Neto REDES SOCIAIS/REPRODUÇÃO - ARQUIVO

Em uma entrevista coletiva ocorrida nesta terça-feira (08), o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, anunciou que a sigla fará oposição ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a partir do ano que vem. No anúncio, a legenda também demonstrou interesse em ter Jair Bolsonaro como presidente de honra.

"O PL não renunciará às suas bandeiras e ideais. Será oposição aos valores comunistas e socialistas. Será oposição ao futuro presidente. O Partido Liberal seguirá mais forte do que nunca na busca pela construção de uma nação unida, pela liberdade, verdade e fé", afirmou.

O ex-deputado disse que a maioria dos parlamentares eleitos defende "os mesmos ideais, valores e bandeiras" que o partido. O PL conquistou as maiores bancadas tanto na Câmara quanto no Senado, com 99 deputados e 14 senadores, sendo 6 deles eleitos neste ano.

Na coletiva, Costa Neto afirmou que Bolsonaro foi responsável por "glorificar" estas ideias ao chegar no partido e disse que ele "devolveu ao nosso povo o orgulho de ser brasileiro". Por isso, o presidente do PL garantiu que o candidato à reeleição derrotado terá "toda a estrutura que necessitar" e que é "muito importante que ele corra o Brasil, e continue fazendo política".

0 comentário