top of page

É permitida a transcrição total ou parcial das matérias deste blog, DESDE QUE CITADA A FONTE

Banner_site_novos_planos.png
GOV_0040_24_INFORMES-REGULARES-JUNHO_RMR_728X90 (1).gif
Cabeçalho Blog Marcelo Jorge Okay.jpg

SUPERFATURAMENTO: Secretária de Educação de Garanhuns, prima do prefeito Sivaldo Albino, deverá ser multada pelo Tribunal de Contas

Segundo informações do Blog do jornalista Ricardo Antunes, com redação de  Danilo Duarte (https://ricardoantunes.com.br/tce-multa-prima-do-prefeito-de-garanhuns-sivaldo-albino-psb/), a auditoria do TCE detectou que a Secretaria de Educação Wilza Rodrigues, pagou R$ 1,5 milhão de um contrato de R$ 2,3 milhões com valores acima dos preços de mercado dos kits, compostos, entre outros itens, por cadernos, mochilas e lápis.
Wilza Vitorino é prima do Prefeito Sivaldo Albino

A prática de superfaturamento na compra de kits escolares levou auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a propor a aplicação de multa e “apuração de eventual responsabilidade penal” da secretária de Educação de Garanhuns, Wilza Rodrigues Vitorino, prima do prefeito Sivaldo Albino (PSB).

A auditoria, realizada pela Inspetoria Regional do TCE de Arcoverde, constatou superfaturamento de R$ 720 mil em 17 dos 19 itens dos kits destinados a alunos da rede municipal na volta às aulas.
CONFIRA A DECISÃO DO TCE-PE, CLICANDO NA NOTA TÉCNICA ABAIXO

Nota-Tecnica-AE-Garanhuns_2021_2
.pdf
Fazer download de PDF • 171KB

Foram adquiridos da empresa Paulo Rogério Szimkiewicz Eireli, “evidenciando-se, assim, um potencial dano ao erário”, conforme nota técnica encaminhada ao conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo Júnior, relator do processo.

Informa a auditoria que a Secretaria de Educação pagou R$ 1,5 milhão de um contrato de R$ 2,3 milhões com valores acima dos preços de mercado dos kits, compostos, entre outros itens, por cadernos, mochilas e lápis.

A auditoria responsabiliza a secretária Wilza Rodrigues Vitorino e a empresa Paulo Rogério Szimkiewicz Eireli, CNPJ 22.723.564/0001-95, pelo superfaturamento.

O TCE já havia multado a secretária Wilza Rodrigues Vitorino, em agosto último, por contratações temporárias que julgou ilegais.

A empresa Paulo Rogério Szimkiewicz Eireli já obteve contratos com várias prefeituras para fornecimento de material escolar e de uniformes e tênis para alunos. Entre as prefeituras que contrataram seus produtos estão as de Vitória (ES), Goiânia (GO) e Pirajuí, no interior de São Paulo.


O OUTRO LADO:

Segundo o Blog do Ricardo Antunes “Tentamos falar com a prefeitura mas ainda não tivemos resposta. Tão logo os citados se pronunciem essa matéria será atualizada.”



0 comentário

コメント


bottom of page