• Marcelo Jorge

EXCLUSIVO: FAMEG AUTORIZADA PELO MEC. Após longa batalha, Garanhuns terá novo Curso de Medicina.


Após quase uma década, o Ministério da Educação – MEC , aprovou em portaria expedida na última terça feira (05) a tão esperada migração da Faculdade de Medicina de Garanhuns – FAMEG

Foram quase dez anos de espera e polêmicas e, mesmo em meio a maior crise sanitária e de saúde vivenciada pelo mundo neste século, uma boa notícia renova as esperanças do agreste pernambucano: A FAMEG – Faculdade de Medicina de Garanhuns, mantida pelo ITPAC - Instituto Tocantinense Presidente Antonio Carlos S.A, recebeu o aval do MEC para funcionar.


Segundo a portaria veiculada no ‘Diário Oficial’ na última terça-feira (04), “Fica convalidado o ato regulatório estadual de autorização do curso de Medicina, bacharelado, com 120 (cento e vinte) vagas anuais a ser ministrado na Avenida General Costa e Silva, nº 06, Bairro Novo Heliópolis, Garanhuns – PE”.

O endereço da instalação da nova unidade de ensino de Medicina no estado, será onde anteriormente funcionava a concessionária Chevrolet, Monte Sinai Veículos.


FAMEG: UMA LUTA DESDE SEMPRE


Após indas e vindas a Brasília de uma comitiva composta por empresários, políticos, educadores e liderada pelo Dr. Márcio Quirino, (foto) ex-diretor local da CELPE e ex vice-prefeito de Garanhuns, em busca de solucionar o impasse da FAMEG, a instituição chegou a funcionar até 2008 mediante liminar. Em 17 de julho de 2009, foi concedida autorização para funcionamento da secretaria da FAMEG, com a finalidade de atendimento aos pais e alunos que solicitaram expedição de documentos, a exemplo do histórico escolar.

No entanto, a mesma teve essa liberação cassada em 2010 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Isso se deu após a Justiça Federal em Pernambuco julgar procedente a ação ajuizada pela União e pelo Ministério Público Federal para suspender as atividades do estabelecimento.

Veja abaixo, Portaria publicada no último dia 04 de Maio:

JUDICIALIZAÇÃO DA FAMEG


À época, a sentença da juíza federal substituta Amanda Gonçalves Stoppa, de 22 de abril, determinou que as atividades da Fameg deveriam ficar suspensas “até que seja devidamente autorizado o seu funcionamento pelos órgãos competentes, mormente pelo MEC”. Já em 14 de Setembro de 2011, o desembargador federal Geraldo Apoliano, membro do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), concedeu uma liminar requerida pelo Ministério Público Federal (MPF) determinando a suspensão das atividades da Faculdade em Garanhuns.


Em 2013, quando o Governo Dilma Rousseff (PT) decidiu importar médicos cubanos para trabalharem no Brasil, se reacendeu a discussão da retomada de cursos que pudessem formar mais brasileiros país afora. Diversas manifestações foram realizadas, campanhas nos meios de comunicação foram estimuladas tentando sensibilizar o então Governo federal para a importância do curso de medicina em Garanhuns, que então já dispunha das suas dependências otimizadas e prontas para abertura em um prédio que antes abrigava uma concessionária de veículos. A argumentação dos coordenadores era, além da necessária formação e posterior manutenção de jovens médicos na sua própria região e no seio das suas famílias, a viabilização da saúde já combalida no interior com o incremento de novos profissionais e ainda, mas não de menor relevância, o fortalecimento da economia regional com crescimento de inúmeras atividades correlatas no entorno.


Todavia, por questões nunca esclarecidas, mas que certamente denunciavam a interferência de empresários do setor da educação no estado descontentes com a possível perda de espaço comercial para implantação de futuros empreendimentos similares no interior, os movimentos em Garanhuns e no agreste ecoavam de forma contrária em Brasília e a liberação da FAMEG ia se perdendo nas burocráticas gavetas do MEC sob a gestão petista e em meio às inúmeras demandas similares.

Mas a partir de agora, com a expedição da portaria federal, a esperança foi reavivada e certamente a saúde e a educação terão reforços e tomarão um novo fôlego nos próximos passos a serem dados pela heroica, e agora autorizada, FAMEG.
Antiga "Monte Sinai Veículos". Futura FAMEG (Rádio BrasilNordeste)


139 visualizações0 comentário